Em manifestação ao STF, mãe de Geddel diz que ex-assessor contou ‘inverdades’ à PF

vemvercidade 22 Nov, 2017 08:32 - Atualizado em 22 Nov, 2017 08:34 Bahia Notícias
O ex-assessor relatou que fazia a contagem do montante em uma sala reservada do imóvel.
Foto: Reprodução O ex-assessor relatou que fazia a contagem do montante em uma sala reservada do imóvel.

A mãe do ex-ministro Geddel Vieira Lima, Marluce Quadros Vieira Lima, acusou o ex-assessor Job Ribeiro Brandão de contar “inverdades” em seu depoimento à Polícia Federal. Em uma manifestação enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF), ela se colocou à disposição para prestar esclarecimentos “a fim de restabelecer a verdade”.

Job foi preso em setembro depois que a Polícia Federal encontrou suas digitais em parte dos R$ 51 milhões descobertos em um apartamento de Salvador atribuído a Geddel. Em depoimento à PF, ele afirmou que recebia dinheiro do ex-ministro na casa de Marluce.

O ex-assessor relatou que fazia a contagem do montante em uma sala reservada do imóvel. “A peticionária [Marluce] teve ciência, através da imprensa, da veiculação de diversas inverdades no bojo do depoimento de Job Ribeiro Brandão”, diz a manifestação assinada pelo advogado Gamil Föppel, que também atua na defesa de Geddel.




Noticias relacionadas