Após protesto, prefeitos baianos conseguem R$186 milhões para municípios

vemvercidade 24 Nov, 2017 19:31 - Atualizado em 24 Nov, 2017 19:49
Prefeitos baianos em protesto no último dia 22.
Divulgação/UPB Prefeitos baianos em protesto no último dia 22.

Para fechar as contas deste ano, os 417 municípios baianos vão contar com R$ 186 milhões do Governo Federal. Os recursos são provenientes do Apoio Financeiro aos Municípios (AFM), no valor total de R$ 2 bilhões, por meio de Medida Provisória e foram conseguidos após protesto de 401 prefeitos da Bahia em Brasília no último dia 22.

Segundo o Portal Metro 1, o repasse deve estar disponível nas contas municipais no próximo dia 15. Esses recursos obtidos devem ser investidos no fechamento das contas, no pagamento de décimo terceiro salário, prestadores de serviços, fornecedores e a manutenção dos serviços de saúde, educação e assistência social.

Para o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB) e prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro, o montante vai amenizar, mas não será capaz de solucionar o problema financeiro enfrentado pelas gestões municipais baianas. Os recursos obtidos são metade do que havia sido inicialmente reivindicado. "Isso significa que a nossa luta é constante e contínua", disse Eures através de nota.

Segundo o presidente da UPB, a união agora vai pressionar o Governo do Estado para antecipar para dezembro o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que seria pago em janeiro de 2018. "Isso vai ajudar no fechamento das nossas contas", acrescentou.




Noticias relacionadas