Após ser chamado de traidor, Bolsonaro diz a policiais que 'vai resolver o caso'

vemvercidade 03 Jul, 2019 14:41 - Atualizado em 03 Jul, 2019 14:44

Depois de ter sido chamado de traidor por policiais civis e federais devido a um impasse envolvendo a aposentadoria da categoria na discussão da reforma da Previdência, o presidente Jair Bolsonaro indicou hoje (3) que pretende atuar para solucionar a questão.

Segundo o Estadão, ao chegar à solenidade de posse do novo comandante do Comando Militar do Sudeste (CMS), general Marco Antonio Amaro, em São Paulo, o presidente apontou para um grupo de policiais militares a trabalho e disse: "vou resolver o caso de vocês, viu?"

Parte da bancada de policiais do PSL na Câmara dos Deputados ameaça não votar a reforma da Previdência caso as demandas da classe não sejam atendidas. Eles querem regras mais brandas de aposentadoria para a categoria do que as previstas atualmente na proposta. Bolsonaro foi eleito com uma pauta fortemente ligada à segurança pública, o que fez com que a categoria se sentisse "traída" com a possibilidade de não ser atendida.

O novo comandante do CMS assume no lugar do general Luiz Eduardo Ramos, que será o novo ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, substituindo o general Carlos Alberto dos Santos Cruz.