Confrontos deixam 11 mortos em Acapulco, no México

vemvercidade 08 Jan, 2018 12:49 - Atualizado em 08 Jan, 2018 12:55 Do Correio*

Onze pessoas morreram nesse domingo (7) em um confronto entre civis armados na comunidade La Concepción, no município de Acapulco, que fica no estado de Guerrero, no México, após a intervenção de forças estaduais e federais. A informação é da Agência EFE.

O porta-voz da Secretaria de Segurança de Guerrero, Roberto Álvarez Herédia, informou que cerca de 120 agentes estaduais, apoiados por soldados do Exército e agentes das polícias estadual e federal, tomaram o controle de La Concepción depois que foi registrado um confronto entre civis armados, que deixou oito mortos, na madrugada de domingo.

As forças de segurança desarmaram e detiveram 30 policiais comunitários "que portavam 580 papelotes de maconha", assegurou o porta-voz em entrevista coletiva.

"Durante a operação, morreram três supostos [policiais] comunitários. Resistindo à detenção, eles abriram fogo contra os agentes. Por parte das forças de segurança não houve baixas", acrescentou Harédia.

O promotor estadual, Xavier Olea, disse que entre os detidos está Marco Antonio Suástegui, membro da polícia comunitária da Coordenadora Regional de Autoridades Comunitárias (Crac) e do Conselho de Ejidos y Comunidades Opositores la Presa La Parota (Cecop).

Olea explicou que, independentemente dos fatos desse domingo, Suástegui tem contra ele uma ordem de prisão por homicídio.

As autoridades não detalharam a identidade de quem participou do confronto, ainda que a imprensa local tenha indicado que o tiroteio ocorreu entre policiais comunitários e um grupo armado, o qual não identificou.

Em Guerrero, foram criados nos últimos anos diversos corpos de segurança comunitário filiado à Crac e à União de Povos e Organizações do Estado de Guerrero (Upoeg), formados por pessoas selecionadas pelas próprias comunidades para protegê-las.




Noticias relacionadas