Conselho de Ética da Câmara começa 2018 com caso de irmão de Geddel

vemvercidade 26 Dez, 2017 12:15 - Atualizado em 26 Dez, 2017 12:20 Noticias ao Minuto Brasil
PSOL e Rede pedem cassação do mandato de Lúcio Vieira Lima por caso de malas com R$ 51 milhões
Foto Reprodução PSOL e Rede pedem cassação do mandato de Lúcio Vieira Lima por caso de malas com R$ 51 milhões

O Conselho de Ética da Câmara vai começar o próximo ano com a análise de uma representação contra o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA). Segundo o G1, o órgão arquivou todas as cinco representações abertas contra parlamentares neste no.

O peemedebista, irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, é alvo de uma representação assinada pela Rede e pelo PSOL, que pedem cassação de mandato do peemedebista por envolvimento com o caso das malas com R$ 51 milhões. O dinheiro encontrado pela Polícia Federal em um apartamento em Salvador foi atribuído a Geddel.

A PF encontrou indícios de crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa cometidos pelo deputado e pelo irmão. Após o caso, eles foram denunciados ao Supremo Tribunal Federal (STF) pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge. A defesa dos dois nega as acusações.

As punições que podem ser impostas pelo Conselho de Ética vão da censura escrita à cassação




Noticias relacionadas