Encontro “Mulheres do Semiárido” promoveu trocas de experiências e debateu políticas públicas, no RN

vemvercidade 13 Nov, 2017 12:34 MOC
O evento começou na segunda-feira (6) e terminou na última quarta-feira (8).
Divulgação O evento começou na segunda-feira (6) e terminou na última quarta-feira (8).

A cidade de Natal (RN) recebeu mais de 120 mulheres dos dez estados que compõem o Semiárido brasileiro para o encontro “Mulheres do Semiárido e a Construção de Tecnologias Sociais de Convivência”. O evento começou na segunda-feira (6) e terminou na última quarta-feira (8).

O encontro teve como objetivo a troca de conhecimentos e experiências a partir de vivências das mulheres nos quintais produtivos e com as tecnologias sociais em seus territórios. Entre as participantes estavam agricultoras e experimentadoras, estudantes, professoras, militantes dos movimentos de mulheres e movimentos sociais.

O encontro seguiu o objetivo de promover trocas de saberes de diferentes comunidades, com mesas temáticas, debates, sessão de cinema, carrossel com experiências e Feira Feminista, além de visibilizar a convivência com o Semiárido como modelo de desenvolvimento para a região.

O Movimento de Organização Comunitária - MOC e a Articulação Semiárido Brasileiro do Estado da Bahia - ASA/Bahia foram representadas através de Célia Firmo (Coordenadora Geral do MOC), Selma Glória (Coordenadora do Programa de Gênero do MOC) e Valmira Souza de Santaluz (Técnica do Programa de Fortalecimento de Empreendimentos Econômicos Solidários – PFEES do MOC). 

“Um evento muito importante para nós mulheres, agricultoras e militantes do movimento social, onde tivemos oportunidades de escrever uma carta de reivindicação, contra as mudanças propostas pelo governo nas quais as mulheres veem perdendo seus direitos, que por longos anos foram conquistados com muita luta, tiveram também momentos de trocas de experiências onde cada militante quer estava presente podem compartilhar das boas práticas de desenvolvimento das mulheres da (ASA)”, destacou Valmira Souza.

(Foto: Divulgação)

De acordo com os organizadores, o intuito do evento também foi para fortalecer as lutas por mais direitos, igualdade, autonomia e liberdade para as mulheres do Semiárido. Os assuntos discorridos foram em torno de: 

  • Do combate à seca à Convivência com o Semiárido, mulheres rurais e a mudança de paradigma; 
  • A auto-organização das mulheres no Semiárido Brasileiro e suas alternativas de resistência; 
  • Mulheres em movimento – O Semiárido hoje, desafios e perspectivas. 

No encontro ainda teve apresentações de experiências, como: ATER, Produção de alimentos, Comunidades Tradicionais, Manejo da Caatinga e Reuso de Água.  Com patrocínio da Fundação BB, encontro recebe agricultoras, estudantes, professoras, militantes dos movimentos de mulheres e movimentos sociais


A divulgação deste projeto contempla dois Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030. O Vem Ver Cidade apoia essa ideia.




Noticias relacionadas