Seminário debate violência contra a mulher em Santaluz; ‘O Problema Também é Meu’

vemvercidade 01 Dez, 2017 18:41 - Atualizado em 01 Dez, 2017 19:46
Seminário foi realizado nesta sexta-feira, Sisal Clube.
Foto: Divulgação Seminário foi realizado nesta sexta-feira, Sisal Clube.

A Secretaria de Mulheres do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santaluz em parceria com a Associação de Mulheres Trabalhadoras Rurais e Agricultores Familiares (Amtrafas), - realizou nesta sexta-feira, 1° de dezembro, no Santaluz Sisal Clube, o Seminário Municipal "Não à Violência Contra a Mulher - O Problema Também é Meu" com o objetivo de anunciar a resistência e denunciar a violência contra mulheres.

O evento que é apoiado pelo Movimento de Organização Comunitária (MOC) e Act!onaid reuniu mulheres, homens, jovens e crianças em debates sobre os indicadores de violência contra as mulheres, e sobre  a importância do protagonismo feminino para a garantia dos direitos e autonomia.

Valmira Souza, técnica do MOC. (Foto:Divulgação)

“O evento também convida a sociedade para unir força contra o feminicídio, a romper com a cultura da violência de gênero que reproduz ideais e comportamentos conservadores inaceitáveis que ceifam vidas cotidianamente. Esse que problema também é meu, é seu, é nosso”, destacou Valmira Souza, técnica do MOC. 

A Campanha
Lançada em novembro deste ano, no Território do Sisal, “O PROBLEMA TAMBÉM É MEU. Não a Violência Contra Mulheres”, visa a busca por mais justiça, igualdade, autonomia e liberdade, extinguindo todas as formas de violência, seja ela física, psicológica, moral ou qualquer outra. A campanha é uma iniciativa do Movimento de Organização Comunitária – MOC, que já trabalha há alguns anos com ações e campanhas pelo enfrentamento à violência de gênero, contando com o apoio financeiro da instituição internacional Actionaid e nessa edição com parcerias como Comitê de Mulheres do Território do Sisal, além de diversas entidades e movimentos sociais dos Territórios do Sisal e Bacia do Jacuípe, – seguindo atrelada a campanha dos 16 dias de ativismo.

(Foto: Divulgação)




Noticias relacionadas