Venezuela deveria adotar pena de morte em corruptos; Diz Ex-embaixador

vemvercidade 15 Dez, 2017 11:44 - Atualizado em 15 Dez, 2017 11:46 Do Noticias ao Minuto

A Venezuela deveria aplicar pena de morte em corruptos. A ideia foi defendida pelo ex-embaixador venezuelano na ONU Roy Chaderton, nesta sexta-feira (15). Chaderton, que integra a delegação que representa o governo do país na mesa de diálogo com a oposição, declarou ainda que "sonha" com a implementação da pena de morte como forma de combater a corrupção.

 Nas palavras do ex-embaixador, a medida deveria vigorar por pelo menos 50 anos, "tempo suficiente para acabar com essa cultura" negativa na Venezuela. De acordo com Chaderton, a corrupção é contaminou todo o país. "Por onde formos, encontramos sinais de corrupção", opinou em entrevista concedida ao canal Globovisión.

"Quando alguém pode ser levado a escolher entre a morte de uma (pessoa) miserável e a morte do país, é preferível salvar a nação", completou, conforme a agência Lusa. As declarações de Chaderton sucedem a prisão de de 60 dirigentes da empresa estatal Petróleos da Venezuela SA (PDVSA), entre eles, o ex-presidente Rafael Ramírez, por suposta corrupção.

Para Chaderton, as prisões, anunciadas pelo procurador-geral designado pela Assembleia Constituinte, Tarek William Saab, demoraram a começar, "mas não são tardias" e as autoridades devem "identificar os responsáveis pela drenagem dos recursos do país".




Noticias relacionadas